Pintura 2020

cadê as árvores1.jpg

Cadê as árvores que estavam aqui
113 x 77cm
Colagem, Acrílica e Pastel Oleoso sobre Papel Paraná

Descendo a Euclides Faria1.jpg

Descendo a Euclides Faria até a estação de Ramos
113 x 77cm
Colagem, Acrílica e Pastel Oleoso sobre Papel Paraná

37.jpg

Debochado igual Romário 

Nascido e criado no mesmo quadrado 

Meto 3 golaço no primeiro tempo

Antes dos 45 já to aposentado desse jogo sujo


116 x 167,5cm

Acrílica, Canetão e Lápis de Marceneiro igual

de meu avô sobre tela

35.jpg

Trabalhando pra essa merda de currículo

ter a categoria disposição 

Que nunca me falte

Que nunca falte a nenhum de meus irmãos e irmãs 

Se o inimigo tá de pé 

Nós que vai tá na trocação

Jogando uns assuntos complexos na mesa 

Pra ver se esse currículo de vocês é isso tudo mesmo

ou é apenas ficção 

Eu sou endiabrado

Amigo intimo de Deus

Eu sou desconfiado 

Até se eu to entre os meus 

Atento com tudo e com todos

Você não faz a mínima noção 

Do que eu fiz pra chegar até aqui

Os amigos, amores, as drogas

Cada vez que alguém disse que não ia dar

Cada olhar sincero 

De quem diz "eu acredito no seu corre,

Entendo o que tu tá construindo"

Tua cara de desacreditado

Porque como se fosse balão

Nós tá sempre subindo

Prefiro ser lembrado como o escroto

Do que como o fudido

Nem muito como um rei

Nem tanto como um zé

Apenas o equilíbrio

Churrascada de domingo

Com os que amo de vdd reunido

Quintalzão de subúrbio 

Não tem nada mais lindo

Um pé de acerola e um de manga 

Pra lembrar dona Yone

Um ateliê nos fundos, pra lembrar

Seu Arlindo


167 x 207cm

Acrílica, Canetão e Lápis de Marceneiro igual

de meu avô sobre tela

36.jpg

Colando meus papéis 

Pra não cola um na tua cara

A arte branca desse país é uma piada 

Como ainda não foi cancelada?

Quantos milhões a arte dessa cidade já não lucrou 

da cultura periférica e favelada? 

O que voltou dessa grana? Nada!

Arte sem educação e comprometimento social

Não vou tirar leite de pedra

To tirando ouro de pedra

Grana de pedra

Um museu suburbano dessas pedras

Onde o trabalho de vocês nunca vai pisar


123 x 177cm

Acrílica, Canetão e Lápis de Marceneiro igual

de meu avô sobre tela

38.jpg

Querer fazer grana alta não é pecado

Se sou eu que to na bala, porque é você que tá afetado?

Fazer jornada dupla mesmo sem tá sendo remunerado

Fé nas minhas obras, fé no meu trabalho

Tu pode copia tudo, mas não tem como copia minha visão 

Eu ando pelas ruas do subúrbio, os manos falam “Renan cê tá com a visão”

Sempre pensando em muito dinheiro, porque to sempre pensando na divisão

Era pra eu ser só artista, mas vocês são muito vacilão

Já que vocês não fazem porra nenhuma

Deixa que eu faço a distribuição...

Vai poder falar pros amigos

"Tem um artista novo, parece que todos os trabalhos nós somos citados"

A vida não é um pão-doce

Isso aqui não é história da Disney

Foda-se o Robin Hood

O meu próprio estudo 

de como é possível 

operar numa lógica diferente 

do capital...

167 x 180cm

Acrílica, Canetão e Lápis de Marceneiro igual

de meu avô sobre tela

40.jpg

Primeiro ano de carreira, no topo de Madureira

Sentindo que eu podia ganhar o mundo

Descansa em paz meu mano Luiz

Espero um dia encontrar alguém que me escute como você

Anos depois eu já mudei tanto

Ainda não perdi a vontade de horizontalizar tudo ao meu redor

Desde quando eu só tinha um pc que o Danilo me deu

Ele travava só com música, mas eu tava lá

Photoshop portátil, paciente e focado pro meu corre acontecer

Ou quando cai na bolha da arte e peguei a visão do jogo

Menos de 2 anos já fiz meu corre acontecer

Um montão de gente mandada só faz essa merda por status

Eu faço pra ter duas férias por ano com a minha família

É melhor vocês começar a cooperar pra me ver enriquecer

Eu juro, nenhum de vocês vai querer ver minhas performances

Taco o terror pra cima de vocês, nem vão poder me prender ;)


167 x 220 cm

Acrílica, Canetão e Lápis de Marceneiro igual

de meu avô sobre tela

39.jpg

Manhãs de sangue

Tardes de suor

Noites de lágrimas 

...

Estações de risadas


167 x 210cm

Acrílica, Canetão e Lápis de Marceneiro igual

de meu avô sobre tela

41.jpg

Intelectualidade que eu mesmo legitimei

Que instituição nenhuma previu

Que faz playboy que é chamado de doutor desde criança

Fica sem chão

Aqui na mensagem, eu mesmo, Renan Aguena, diretamente do Subúrbio de concreto

Onde árvores estão em extinção, o ar é seco e ficar no meio do beijo

Entre o sol e o asfalto é perigoso pra caralho

Na pista salgada

Tem doce, tem bala e tem coca

Alto nível de malandragem, bem trajado, educado.

Vivendo vida de artista, o dia inteiro fumando maconha

Hoje tá chovendo buceta

Mas quando era minha chuva de lágrimas

Sozinho, sem carinho, sem amor...

Pode falar que me ama, eu gosto muito, demoro

Pode ser artista contemporâneo

Eu to preferindo ser um jogador

Namoral mesmo, um dos mais caros

É aquilo

Aprende a fazer arte, para de fazer fofoca

Em breve, minha marca de roupa, meu banco

Minha produtora, pega minha visão

Daqui 10 anos, minha Galeria

Vende minha versão de Brasil com quem amo

Estrutura forte, do tipo, se vocês tenta derruba um de nós

É nós mesmo que levanta 


190 x 167cm

Acrílica, Canetão e Lápis de Marceneiro igual

de meu avô sobre tela

42.jpg

A vida é muito curta pra ficar dando moral pra filósofo europeu


120 x 168cm

Acrílica, Canetão e Lápis de Marceneiro igual

de meu avô sobre tela